Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

28.Jan.20

Vazia

No dia 24 à noite teria sido suposto fazer a indução do aborto em casa. De 23 para 24 não dormi, não me sentia capaz de fazer aquilo sozinha, o medo era demasiado grande, as dúvidas imensas. Como é que o meu corpo ia reagir ao Misoprostol, se já antes no meu primeiro filho quando me provocaram uma indução do parto com esse mesmo fármaco nada tinha acontecido? O que é que ia acontecer às minhas suturas uterinas (fruto de duas cesarianas) quando eu sabia que não induzem partos com esse medicamento quando já houve uma cesariana prévia e eu tinha duas? Como é que eu poderia ter essas dúvidas e ainda assim fazê-lo sozinha? Resolvi ir a umas urgências e esperar, acalmar-me para conseguir explicar e ter a sorte de apanhar uma médica que me quisesse ouvir, e que não achasse que eu era apenas mais uma histérica. Tive essa sorte. Ouviram-me, disseram-me que tudo era legítimo, e que as dúvidas eram pertinentes. Pediram-me para dar entrada sábado de manhãzinha e cuidariam de mim. 

 

Cheguei perto das 09h, estavam duas médicas avisadas e à espera que eu chegasse. Falámos, disseram-me que um cólo do útero que não reage a uma indução da primeira vez, dificilmente reage a uma segunda. Mas íamos tentar, colocando uma laminária lá bem no fundo para forçar alguma dilatação. O cólo não respondeu aos primeiros dois comprimidos, mas o saco com o embrião já se começavam a soltar para o sitio certo. As dores das contrações são duras, a barriga parece que tem um balão de água lá enfiado dentro. Colocaram mais 3 comprimidos, já ultrapassando a dose recomendada mas como estava a ser vigiada iam arriscar. As dores aumentaram mas nem sinais de sangue ou de expulsão, as 17h desci para o bloco. Anestesia geral, às 18h20 acordei no recobro, com umas enfermeiras simpáticas a perguntar se tinha dores. Tudo ok. Logo veio a médica. O meu cólo é de ferro, mas graças à laminária que lá colocaram conseguiram entrar com o tubo de aspiração. E aspiraram tudo, fiquei limpa, e graças à laminária não foi necessário curretagem. Diz que me portei bem, mas ela é que foi exímia. Ouviram uma paciente, e entre conversas e medos legítimos chegou-se à melhor solução. Saí de lá já de noite, limpinha, vazia. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.