Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

23.Mai.18

21 semanas

32684979_10155486347229080_8153932507364982784_n.j

Continuas um bem disposto acima de tudo. Pouco choras mas refilas. És guloso e saboreias o leite como se fosse uma iguaria. Os bolsados acalmaram e agora já estás gordinho. Quase com os 5 meses a bater à porta deves estar a começar a sopa. Gostas do meu colo e procuras-me com o olhar quando estás no colo dos outros. O pai é o palhaço de serviço, e o mano o mini ser estranho para quem olhas com um ponto de interrogação. És o segundo de uma mãe mais serena, que não conta as horas de sono durante a noite quando te tem no colo porque aprendeu para vocês a viver sem pressas. 

22.Mai.18

20 dias depois

Faz 20 dias que regressei ao trabalho, nem sempre consigo sair cedo e dentro do horário acordado. Chego a casa cansada, os dias parecem intermináveis. O Matias continua a acordar religiosamente durante a noite para comer. O Henrique levanta-se com as galinhas, estou a adormecer um às 06h e já tenho o outro à porta pronto para entrar em acção. Ando assim neste modo correria, sem tempo para mim, ou para outras coisas que não sejam os filhos e trabalho. Penso muitas vezes que raio de sociedade moderna é esta que nos obriga a ser mães mas ao mesmo tempo nos trata como criminosas por isso.

Aquelas que não querem ser mães são esquisitas, menos mulheres, as que querem e o são não servem para muitos cargos, têm de faltar ao trabalho porque as criaturas adoecem, muitas vezes aparentam ter olheiras (e têm), e chegam atrasadas porque tiveram de mudar de roupa duas vezes depois de terem percebido que tinham ranho seco ou bolsado no blazer. Se calhar uma empresa do género "levamos o seu bebé às consultas mensais do pediatra" neste país resultaria. Ora aqui está um negócio a explorar, será que descobri a galinha dos ovos de ouro?

 

02.Mai.18

De volta ao trabalho

Depois de 4 meses inteiramente dedicados aos meus filhos, hoje regressei ao trabalho. Já me apetecia ter uma vida para além das 4 paredes de casa mas confesso que é um misto de sensações. O Matias está bem entregue à senhora que também tomou conta do Henrique e que está connosco há 3 anos. O mais difícil vai ser gerir o cansaço, o Matias ainda não dorme a noite toda, bebe dois biberãos, e a saudade. 

 

Abracei também um novo desafio e mudei de área dentro da empresa. Isso também me causa alguma estranheza mas tudo se faz. A rotina anteriormente estabelecida vai ser completamente diferente mas a vida é feita de desafios. Venha de lá mais este.