Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

08.Mar.22

Vamos à terceira ronda.

Gracinha
Um pouco a medo, voltei aqui, depois de dois anos de interregno. Não sei se os blogues ainda existem, se alguém os lê, se não morreram na era digital comidos por insta moments tão em voga nos dias que correm.  Eu estou viva e pronta para um terceiro round de tentativas. Em busca da "menina encantada", haja esperança que seja desta, de forma natural e sem ter de fazer visita ao "banco de embriões".
03.Nov.20

Está a ser um ano daqueles

Gracinha
O ano começou mal, o aborto, a espera pela expulsão em Janeiro. Depois veio Fevereiro, já mais composta mas com os meus medos a ficarem mais vincados, com os ataques de pânico novamente à espreita e com a obsessão pelas maminhas de novo em altas. Março trouxe o confinamento, foram 4 meses caóticos, eu em casa em teletrabalho, com um pico de trabalho daqueles, e os miúdos completamente passados da cabeça por estarem trancados. E Maio e porque andava paranóica, nova (...)
24.Jul.20

4 meses depois

Gracinha
Os dias passaram a semanas, mês e meses, e dei por mim sem escrever durante 4 meses. A vida mudou tanto nesta nova era, para pior, com muita certeza. Confinada em casa 3 meses com dois miúdos, e mais um mês com um (entretanto o mais velho voltou para a escola) tem sido de malucos. Sinto que começo a ceder, a perder as forças, a paciência, a cabeça. Adormeço muitas vezes a pensar que raio de vida é esta dos novos adultos deste século, que passam horas e horas a trabalhar, e 5 (...)
30.Mar.20

Arrumos

Gracinha
Arrumámos os saltos, as calças pretas e camisas engomadas. Arrumámos as chaves do carro, as malas de marca e o batom YSL. Esquecemos as correrias, os minutos contados e as horas extra. Esquecemos o trânsito, os passeios nas Amoreiras a seguir a um treino rápido no Holmes Place. Deixámos os PTs, os almoços do Vitaminas ou a marmita junto ao PC. Esquecemos as saudades dos miúdos, do sofá e das séries no Netflix. Deixámos de ser bombardeados por "parcerias" no instagram, e (...)
18.Mar.20

quatro paredes

Gracinha
Por aqui estamos fechados, os meninos e eu, o pai esse ainda sai para o trabalho. As horas passam mais devagar, ou não passam quando eles estão em modo lapa. A empresa fechou e o trabalho esse é assegurado à distância. Vou gerindo conforme consigo mas o que parecia importante ontem, hoje perdeu o sentido. As lojas fecham, os restaurantes fecham, os voos são cancelados. As compras on-line "crasham" porque os sites não estão preparados para tantos utilizadores. Vive-se neste sossego (...)
24.Fev.20

O fim de um ciclo

Gracinha
30 dias após a minha primeira visita ao Hospital dos Lusíadas, encerro mais um ciclo destes temas (in)férteis. O corpo recuperado, a cabeça tem dias. Dou por mim a pensar em coisas triviais como "não cheguei a ouvir o coração deste bebé". Mas siga em frente, acontece a muitas, não estou sozinha, diz que é uma em cada 7 mulheres já passou por algum tipo de aborto, e muitas por 2 ou 3. Dói, mas com dois pequenos em casa, o caminho é em frente. Do meu terceiro bebé, aquele que (...)
07.Fev.20

O aborto também é deles

Gracinha
Somos nós que sofremos o aborto, mas eles também perdem um filho. Nisto da maternidade o homem é posto de parte ainda. Ninguém Lhe ligou a perguntar como estava, como se sentia. E Ele estava triste, em baixo, tinha acabado de perder o seu terceiro bebé. Também ele nunca o chegaria a conhecer. E os que ligavam perguntavam, “e ela como está”?, “está a ser duro para ela?”. Eu própria me esqueci de perguntar, e sempre que ele tentava falar na sua expectativa que tinha deixado (...)
05.Fev.20

2 anos

Gracinha
Não sou daquelas viciadas em recém-nascidos, nem em bebés de 5, 8 ou 10 meses, nem acho grande piada confesso. Mas acho-os uma delícia quando começam a conseguir expressar-se, a dizer as primeiras palavras a caminhar como deve ser já sem tombos. Aos dois anos são ainda bebés, de mãos e pés sapudos, mas já se sentem uns crescidos, donos de uma razão cega, e de um mau feitio tolerável. As birras começam mais coisa menos coisa nesta altura, choram com toda a sua força quando (...)
03.Fev.20

Fevereiro

Gracinha
Que esta mês traga alguma tranquilidade. Detesto começar o ano com más notícias, inevitavelmente acabamos por associar sempre a anos maus. Tento desfasar-me dessa analogia, mas tenho medo. Sei contudo que não posso viver aterrorizada à espera do Mal a cada esquina. Gostava de um novo recomeço mas não sei por onde começar. Hoje estou melhor, é o primeiro dia em que me sinto normal. A sensação de ressaca passou, e já consigo não estar sempre a rever em modo filme os dias que se (...)
31.Jan.20

Tempo de recuperar

Gracinha
Mais do que tempo de recuperação, é preciso tempo para recuperar. E dizem que o tempo é o melhor amigo. Quem passa por isto perde a conta ao número de vezes que nos dizem que é super normal, que acontece, que estatisticamente as probabilidades aumentam conforme vamos tendo mais filhos. Quem passa por isto sabe que custa olhar ao espelho depois, que tivemos um bebé connosco, e que ele agora já não está. Sabe que custa o equilíbrio do corpo que passa de um estado "super hormonas" (...)