Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

13.Jan.17

Uma nova abordagem

Não sei se foi o virar do ano, ou as resoluções que fiz para 2017 mas sinto-me com vontade de iniciar nova ronda de tratamentos. Mas com uma vontade positiva e não apenas uma expectativa. Podia ter-me dado para o contrário, uma vez que na primeira consulta na Ginamed a médica deu alguma esperança sobre o facto de o meu corpo reagir sozinho ao drilling ovárico. Tal não aconteceu. Podia ter-me acometido aquele sentimento de pena de mim própria, do desespero de não funcionou comigo mais uma vez, contra as probabilidades, mas não. Já conheço estes ovários melhor que ninguém. Aliás quando ela me disse vamos esperar até ao fim de Janeiro eu ri-me para dentro e pensei "minha querida, conheço-me o suficientemente bem para saber que não é um drilling que vai resolver a minha amenorreia". Reparem, estou assim desde meio de 2015, estamos em 2017, não seria uma pequena operaçãozita a mudar as regras do jogo. Para já os ovários ganham e estamos aí numa lógica de:

ovários - 7

teimosia/esperança/ciência - 0

 

Uma coisa é certa, tenho muito respeito por estes meus amigos mas o fim de Janeiro aproxima-se e eu tenho uma nova força para vos derrotar.