Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

29.Nov.16

Um passinho

Ganhei coragem e marquei nova consulta de infertilidade numa outra clínica. Pensei muito estes dias em que tive em casa, foi uma decisão ponderada e de algum modo contrariada. Tenho medo de continuar a perder tempo, perdi 18 meses da minha vida, em sofrimento e sem qualquer tipo de resultados ou esperança. Não quero outros tantos assim. Mas o meu marido pediu-me tanto, muito mesmo, só mais uma vez, só mais um tratamento e depois faço o que quiser. E aceito por ele, não somos só nós mulheres que tomamos a decisão, ele é pai, homem, marido e amigo. Ele é parte interessada. E quando já tinha desistido ele puxou por mim uma vez mais.

Vou esperar serenamente pela consulta de dia 12. Sem grandes esperanças. Aprendi que os ovários poliquísticos são duros de roer, teimosos, e as mulheres que os carregam também.

2 comentários

Comentar post