Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

De volta às rotinas nasais

- Trus Trus

- Quem é?

- É a Sra. Gripe, com muco e expectoração, ranho e rabugice, vou só ali dar um abraço ao pequeno e alapar-me por 5 dias ou mais.

E começa a saga: vapores, soro, aspirações, e outras medidas medicamentosas que tragam algum conforto à minha cria. Sem saber assoar-se a coisa fica mais difícil, engole o ranho, tosse o ranho, engasga-se com o ranho e vomita o ranho. Tudo isto em semana de? Adivinhem? Progenitor fora claro está. E é sempre nestas semanas que dou mais valor a mães solteiras, mães viúvas, mães com maridos a trabalhar no estrangeiro, não que eles ajudem muito, mas dão-nos o conforto do "ok não estás sozinha, não podes falecer agora". Tinha feito grandes planos: vais para a avó, a mãe vai ficar de férias de cria 4 dias e de marido 5. Vou cortar o cabelo, vou ao ginásio ao fim do dia só fazer um banho turco, vou beber um copo de vinho enquanto vejo um filme no sofá, vou ler na cama sem ter de apagar a luz para que não despertes, vou levantar-me mais tarde de manhã e ter-me só a mim para dar comida, banho e vestir, NOT! Segunda-feira acordaste com um olhar vermelho, olheiras vincadas e nariz a pingar, lá se foram os planos, criatura doente precisa do mimo de sua mãe. 

esta sou eu em modo mãe

Esta sou eu em modo lamechas. Esta sou eu em modo "quero ser mãe outra vez, ontem". Olha para o Pablo e vejo-o crescer, todos os dias gosto um bocadinho mais dele e é tão bom gostar assim que quero ter mais uma pessoa com quem partilhar este gostar. Não consigo explicar, haverá alguma mãe que o consiga? Esta sou em modo quero muito mais tenho medo. Odiei a experiencia da gravidez e costumo pensar "se ele pudesse parir tinha 5 ou 6", assim fico-me pelos 2. Quero tanto gostar mais um pouco que até na adopção tenho pensado. Dois meus e um do mundo. Esta sou em modo relógio biológico activo mas demasiado racional. Encontro todos os motivos para ir em frente e uns quantos (ainda que momentâneos) para recuar. Se ele não saísse tanto em trabalho, se eu não tivesse tanto trabalho, se o Pablo não fosse tão pequenino, se a gravidez não fosse um horror e o parto não me assustasse tanto... mas depois chego a casa e tenho aquela miniatura de rapaz a fazer-me sorrisos deliciosos e esqueço tudo e penso quero outra miniatura a derreter-me. Esta sou eu em modo mãe derretida.

Mensagens

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D