Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Sobreviver ao quinto e sexto mês

E eis que o quinto mês chega num ápice. E com ele as sopas, as papas e a fruta. Finalmente deixas de estar em pânico porque ele só bebeu 205 ml de leite quando devia beber 210 ml (a verdade é que o Pablito na maioria das vezes ficava-se bem com 80 ml). A primeira sopa corre mal, ele grita zangado contigo como se lhe tivesses a dar cocó cozido. Cerra a boca, faz caretas e tem vómitos. A segunda sopa corre igualmente mal, a terceira corre um bocadinho melhor e ao fim de uma semana ele já adora a sopa. 

Penses que lhe vais dar puré de fruta cozida esmigalhado com garfo mas estes pequenos seres são exigentes, tem de ser tudo passado na varinha. Pensas, "oh meu deus, nunca se vai habituar a novas texturas", queres lá saber. Adora a pêra XPTO que a senhora da mercearia recomendou, portanto à vigésima quinta pêra comprada consegues acertar no tipo (Conice - juro nunca tinha ouvido falar) e ficas com um pequeno devorador de pêras. 

Passado uma semana podes introduzir a papa e aí a conversa já é outra, chora, mas é porque demoras demasiado tempo entre levar a colher ao prato e enfiar a colher na boca dele. Tens também um pequeno devorador de papas. Tudo se começa a compor e podes finalmente tirar aquele biberão que não dá jeito nenhum à uma da manhã. Mas como por magia ele passa a adorar leite outra vez e acorda quem nem relógio de igreja para esse biberão. 

Já chora muito menos, já se entretém dois minutos a ver o baby tv, dois minutos no parque, dois minutos na cama, dois minutos no chão, dois minutos na cadeira de comer, e portanto consegues ganhar 10 minutos por dia. Nas outras alturas também não precisa de estar ao colo, mas precisa de te estar a ver, mas não podes estar de costas, tens de te virar para ele e falar-lhe directamente, se falares a cantar ainda fica mais feliz. Experimenta ler-lhe uma receita na cozinha enquanto preparas o jantar. Palra já com sílabas e a preferida é o bá, fica 20 minutos seguidos a gritar bááááááá báaáaáááááa como se tivesse a fazer um grande discurso. 

Já aprendeu o conceito de desprezo e quando não está para aí virado ignora-te. Amua inclusive porque tiveste o desplante de voltar a trabalhar. E com uma descrição assim, digam lá se estas criaturas não são adoráveis.

IM IN LOVE.

Mensagens

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D