Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

03.Fev.14

Ecografia Emocional 4D

Sábado fui fazer uma ecografia em 4D para conhecer o meu Pablito. As expectativas não eram muitas e mesmo assim foi uma desilusão. As ecografias em 4D distinguem-se das 3D porque dão imagens tridimensionais do bebe em movimento e não estáticas, até aqui tudo bem. O problema começa quando tudo lá dentro se vê também em três dimensões. A minha placenta está à frente do Pablo e portanto via uns bracinhos (magros) a esbracejarem mas quase nunca lhe consegui ver as feições. A tipa que estava a fazer, bem que tentou de vários ângulos, ampliando, e o resultado foi fantástico: assustei-me, o Pablito parece um cão, e em certos ângulos pareceu-me mesmo um porco. Ora sendo uma coisa emocional que pretende ligar a mãe ao filho, no meu caso não funcionou, saí de lá assustada e irritada. 

 

Claro que podem estar a pensar "filha se calhar o teu filho vai ser mesmo muito feio, habitua-te"... pensamentos à parte aconselho, caso queiram viver esta experiência a fazê-lo apenas mais para o fim (30 semanas). Na fase em que estou (19 semanas) ainda se vê muito a estrutura óssea, o crânio, o cérebro o que pode tornar a experiência próximo do aterrador. Não deixa de ter a vantagem de se ver com pormenor o sexo da cria, os dedinhos, as pernas, os joelhos e o coração sempre a bater, mas isso também se vê numa ecografia 2D sem ter de se pagar 130 euros. 

2 comentários

Comentar post