Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

14.Jun.17

Começa o pesadelo

Odeio estar grávida, odeio todas as mudanças que uma gravidez implica no nosso corpo. Odeio o sono que sinto, as flutuações hormonais, os enjoos. Odeio a fome desmedida e o ter de passar fome. Começa a saga do "ai meu deus não aguento o tamanho destas mamas", "ai meu deus que o meu rabo parece um barco", "ai jesus que tenho fome de porcarias e tenho de fechar a boca porque senão fico uma lontrinha".

Estar grávida não tem nada de engraçado, é um Estado muito pouco simpático e invejo aquelas mulheres que adoram esta fase. Se achava que a idade me iria dar alguma tranquilidade desenganei-me já. O pesadelo voltou e eu tenho de aprender a lidar com ele, tenho de conseguir olhar-me ao espelho, tenho de conseguir documentar esta barriga através de muitas fotografias. Queria descomplicar mas esta fase está a ser má. O facto de a minha relação com o meu marido não estar bem também não tem ajudado. Daí a minha ausência. Achei que ia ser um período de tranquilidade, serenidade, paz, tudo muito zen, em branco, com almofadões, infusões de ervas e muita leitura, estão a ver o género? 

Mas não, é mais um filme de terror, com discussões e muita celulite à mistura.