Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

05.Jan.17

cenas de mulheres inférteis (1)

As mulheres inférteis vêm grávidas em todo o lado, têm amigas que engravidam sem sequer tentar ou logo à primeira. Sonham que estão gravidas e convencem-se que talvez seja mesmo verdade mesmo que as probabilidades digam que não. Vêm recém-nascidos em todo o lado e parece-lhes que de repente toda a gente foi mãe, até a vizinha debaixo que tem 70 anos. As mulheres inférteis sentem-se excluídas, desenquadradas devido à falta de enquadramento noutras patologias. Sentem-se vazias ou menos mulheres.

Mas as mulheres inférteis são mais fortes que as outras, são mais lutadores, diria mesmo teimosas. Ah não consigo gerar vida? Então agora é que não desisto mesmo. Têm a paciência de um santo, não passassem elas 3/4 do mês enfiadas em médicos. Tendem a tornar-se mais saudáveis porque acreditam que tratando do corpo ele fica melhor preparado para receber uma nova vida. Nem tudo é mau. São insensíveis a comentários parvos depois de ouvir tantos de tantas bocas: precisas de férias (comprimido nº 1 para a infertilidade); precisas de descansar (pelos vistos o facto de trabalharmos e termos uma vida igual ao comum dos mortais é motivo suficiente); não penses no assunto (ok, onde está o botão off); precisas de uma noite romântica e com velas (será que os meus ovários funcionam melhor à luz das velas). Somos assim para lá de espectaculares.

2 comentários

Comentar post