Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

26.Jul.17

Eles não são capazes

Hoje faz 10 dias que estou sozinha com o meu filho de 3 anos, marido em viagens de trabalho deixou-nos entregues um ao outro no meio de ranhos e birras, barrigas de grávida de 17 semanas, um período caótico no trabalho típico do mês que antecede as férias.

E hoje dei por mim a pensar, nós conseguimos e eles? Às 08h levantei-me, eram 08h30 quando o Henrique resolveu acordar, já tinha tudo preparado, pão na torradeira, manteiga de fora, iogurte na taça pronto a colocar os cereais, já tinha preparado o meu pequeno-almoço, almoço e lanches, bebido café e o sumo de limão. Os recados para a empregada com os menus e compras do dia já escritos no bloco de notas habitual. Dei-lhe os beijinhos e mimos habituais, abri as janelas. Tirei-lhe o pijama, vesti-lhe a roupa, e às 08h40 estava sentado na cadeira da cozinha pronto a tomar o pequeno-almoço. Não quis comer sozinho portanto não deu para despachar o banho como normalmente faço enquanto ele come e vê um episódio de bonecada. Dei-lhe o pão com toda a paciência, o iogurte com cereais, e às 08h55 estava a entrar no duche, dia de lavar o cabelo, logo, arranjá-lo também. Às 09h25 estava a sair porta fora de casa, às 09h35 a maquilhar-me dentro do carro num sinal encarnado e às 09h40 a picar o ponto para mais um dia de trabalho. 

Comentei com a minha amiga, "e se fosse ele" (o marido), lá para as 10h30 tinha chegado ao escritório. Os nossos minutos têm os mesmos segundos que os dele mas para nós cada hora conta, não existem tempos mortos ou perdidos, não temos tempo para isso. Um dia também os deixo sozinhos durante 10 dias, com câmaras espalhadas pela casa para poder acompanhar em directo e rir-me do caos matinal, de um quarto de hotel qualquer de 5*, perdido em Marais.

 

Um feliz dia para todas as mães reais, com trabalhos reais e rotinas reais.

20.Jul.17

Socorro, o meu filho é criado pela empregada!

Desde os 8 meses do H que a MJ está connosco. Foi ela que ensinou o meu filho a adormecer sozinho durante a sesta, depois de dias a fio empoleirada no berço a dar-lhe palmadinhas no rabo. Foi ela que o ensinou a dizer papá, mamã. Foi com ela que ele gatinhou a primeira vez, que deu os primeiros passos. Foi com ela que ele aprendeu muito do que sabe dizer hoje. Foi com ela que aprendeu a comer sozinho, de garfo e faca, a pedir xixi. É ela que lhe dá o banho todos os dias, é ela que brinca com ele, que cozinha para ele e para nós, é ela que diz quando eu abro a porta já perto das 20h, todos os dias, "vai dar um beijinho à mãe que chegou". 

 

Como todos nós tem defeitos, enormes, algumas falhas de bom senso, mas tudo o que ela fez por mim e pelo meu filho é impagável. A serenidade que sinto por saber que ela estará ao meu lado quando o bebé Matias nascer é insubstituível. Não tenho irmãs que me ajudem por ser filha única, não tenho uma sogra que me ajude por ser demasiado comodista, não tenho uma mãe que viva ao pé de mim ou que tenha disponibilidade também por ser demasiado comodista, não tenho cunhadas por perto. Tenho um marido que é um excelente pai, um "faz tudo" mesmo ao jeito dos homens do século XXI mas que viaja bastante (esta semana esteve fora, e só regressa na próxima quarta-feira), no fundo não temos ninguém a não ser Ela. Sei que lá está porque lhe pago, mas está, e até agora nunca me faltou.

 

 

19.Jul.17

Maravilhoso nº 3

Os meninos são maravilhosos, amigos das mães, carinhosos, gostam de ver na televisão os desenhos animados dos super-heróis, brincar com carrinhos, só que não. De repente chegamos aos 3 e temos um mini-tirano em casa.

1 - Palavra mais repetida - podia ser mãe, mas não, é "quero"! em tom autoritário;

2 - O pai vai de viagem e dá o recado "Henrique ficas a tomar conta da mãe ok?", "sim pai" - o pai vira costas e de dedo apontado diz-me "eu não vou tomar conta de ti", com o ar mais indignado da vida;

3 - Mãe põe o Patrulha Pata... (passam 5 minutos) ... Mãe põe a Masha e o Urso ... (passam 2 minutos) ... Mãe põe o Super Wings (mais 2 minutos) ... Mãe onde está o meu IPAD??? (sim a criatura de 3 anos acha que o Ipad é dele) ... passam 30 segundos ... Mãe posso ver só mais um Patrulha Pata?

4 - tem 999 carros mas brinca sempre com o mesmo, quer todos (e tem todos), mas nenhum serve, há sempre um melhor. A melhor brincadeira é pôr os 999 carros em fila porque está trânsito, mas é daquele trânsito tipo Buzinão da Ponte da década de 90, só acaba quando alguém mete ordem no barraco. 

5 - hora do jantar: mãe faz ovinho! (não pode ser já comeste ontem) ... FAZ OVINHO, DOIS OVINHOS! (não querido, já comeste ontem, hoje é sopa, franguinho com massa e manga) ... Mãe a sopa tem fios, a massa tem fios, o frango tem fios, mãeee vou puxar o vótiiiimmmooo (vómito querido, vómito), e puxa!

6 - Vá agora a mãe vai cantar para ti "todos os patinhos sabem bem nadar, sabem bem nadar, cabeça para baixo rabinho para o ar..." - põe os dedos nas orelhas e diz "não mãe não canta, não canta, por favor". Deve preferir a Sara ou a TocToc.

 

Criaturas adoráveis!

13.Jul.17

Cuidados minimos

Nesta fase da gravidez é essencial preparar a pele para os kilos a mais que ainda aí vêm e para a barriga que ainda tem muito por onde expandir, sim estamos carecas de saber. Não tendo sido muito certa nos primeiros 3 meses, agora já ando em modo besuntado até às orelhas:

- um potenciador de elastecidade da Isdin (Velastisa) - já da última vez fui fiel a este creme, e apesar de cada gravidez ser única, consegui não ganhar uma única estria, mantenho a mesma esperança;

- um óleo essencial para uma hidratação extra - confesso que não sou fã deste do Bio-oil mas ouço tão boas críticas que tenho sempre uma embalagem em casa;

- e por um fim um achado da Mustela, um reafirmante próprio para usar durante a gravidez e aleitamento - não conheço esta gama, não tenho qualquer experiência mas gostei do que "promete" - combater o efeito casca de laranja. 

 

6af7a458-f772-4fae-ae83-fe5ddbfedbdf.jpg

 

11.Jul.17

2º Trimestre

Ainda na saga dos sintomas maravilha da gravidez tenho mais um a acrescentar à lista: celulite gestacionalDizem que o nosso corpo é uma máquina e que pensa em tudo, então vai de fazer lindos depósitos de gordurinha pelo nosso rabo, barriga e flancos que irá ajudar no processo de amamentação. Yap, depósitos de gordura, diz a sabedoria popular que são indicativos de muito leitinho do bom.

Ora se o corpo fosse mesmo mesmo esperto saberia que eu não quero dar de mamar, bem que lhe vou dizendo, "houve lá acaba com essa merda de poupança para a época de vacas magras que aí vem que eu não quero amamentar o puto". Mas é vê-lo a ignorar-me olimpicamente, e a tentar demover-me desta ideia peregrina de em pleno século XXI não querer amamentar a cria. 

10.Jul.17

2º Trimestre

O Maravilhoso mundo de Graça:

- continuo a enjoar;

- o meu peito parece que vai rebentar, dói-me horrores, como se estivesse a ser torcido;

- a minha barriga cresceu (já vos disse que odeio barrigas?);

- tenho falta de ar a subir escadas e quando falo muito rápido;

- tenho fome, e mais fome e mais fome (já vos disse que odeio engordar?);

- o meu estado habitual é de sonolência profunda, os meus olhos estão sempre pesados e estupidifiquei. Sinto-me particularmente lerda, mas acho que ninguém espera nesta fase rasgos de genialidade da minha parte.

Apresentação1.jpg

 

10.Jul.17

15 semanas

Conto com 15 semanas de gravidez, e se na primeira tudo era motivo de festejo, de fotografia, de excitação, desta nem me lembro. Não fosse o sono e a preguiça que sinto, ter uma criança com 3 anos em casa não dá grande margem para lembranças. Isso e a fome, continuo no meu "mood" monstro das bolachas (ou dos queijos) e já passei os 60 kg. 3,5 kg a mais já se fazer notar na roupa toda mais apertada e são me sempre lembrados todos os dias de manhã pelo meu querido filho: "mãeee a tua barriga tá muita gorda". TOP. 

04.Jul.17

Soltas

Hoje faz 3 anos que descobri o que é amar, nasceste perfeito, tens crescido bem e ainda esta manhã me disseste, na tua vozinha de ainda menino bebé "hoje estou mesmo muito feliz mãe". Nunca me coubeste na palma da mão, nasceste enorme, 52 cm, mas desde cedo encheste-me o coração. Contigo mudei, não sei se para melhor é a palavra certa mas hoje sou diferente. As minhas prioridades são outras, os meus medos são outros eu sou outra. Tenho saudades de preguiçar no sofá, de não ter horários, de fazer uma mudança de casa num Smart com as poucas coisas que eu e o pai tínhamos. De marcar uma viagem para o dia a seguir sem pensar em grande logística, de pesar 52 kg, mas o tempo não volta para trás, e gosto tanto de ser esta outra que aqui estou eu em modo repeat para mais uma nova aventura de 9 meses. Parabéns querido Henrique. 

fotografia 12.JPG

 

Pág. 1/2