Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Suplementação - SOP e Metabolismo

Para além do Risidon, que sem dúvida me deixa bastante mais equilibrada a nível de glicémia recorro também à suplementação ideal e adaptada ao meu estilo de vida. Se algum dia achei que ia tomar tantos comprimidos por dia, não. Mas também nunca imaginei que iria ter resistência à insulina, pré-diabetes, SOP, infertilidade e problemas metabólicos. 

Começo finalmente a sentir-me um pouco mais equilibrada. A dieta é rígida (falarei dela noutra altura), o treino também e a suplementação é a que segue:

- Complexo Vitaminas B - este tipo de complexos engloba as seguintes vitaminas B2, B3, B5 e B6 cada uma com os seus benefícios - a vitamina B2 ajuda a transformar gordura, açúcar e proteínas em energia; a vitamina B3 é um componente do factor de tolerância de glicose (GTF), o qual é liberado sempre que o açúcar no sangue sobe e ajuda a manter os níveis em equilíbrio; a vitamina B5 ajuda na perda de peso porque também controla o metabolismo das gorduras; a vitamina B6 também é importante para a manutenção do equilíbrio hormonal e, em conjunto com B2 e B3, é necessária para o bom funcionamento da tiróide. 

- Vitamina D - estudos médicos têm associado a deficiência de vitamina D a uma maior resistência insulínica, a um maior peso, a um maior acúmulo de gordura corporal e a uma maior chance de disfunção ovulatória em mulheres com SOP. Outro estudo feito também relacionou a suplementação de vitamina D com o aumento da taxa de sucesso de fertilizações in vitro devido ao efeito positivo desta vitamina no engrossamento do endométrio. 

- Resveratrol - para pacientes com síndrome do ovário policístico (SOP), o resveratrol está associado a reduções significativas de andrógenos ovarianos e adrenais devido ao seu papel fundamental na diminuição da resistência à insulina.

- Magnésio - pessoas com diabetes têm níveis de magnésio baixos e existe uma ligação entre a deficiência de magnésio e resistência à insulina. O magnésio ajuda ainda a reduzir a inflamação corporal, os níveis de stress e melhora a qualidade do sono.

- Zinco - devido à pré-diabetes tinha constantemente cravings por açucares e porcarias, o zinco é dos melhores minerais para controlar o apetite.

- Gotu Kola - com óptimos benefícios para a pele, ajuda também na recuperação muscular.

- Melatonina - a melatonina é uma hormona produzida pelo nosso corpo que ajuda a regular o sono. Com a idade a produção desta hormona vai diminuindo pelo que muitas vezes, e quando existe dificuldade em adormecer (não confundir com insónias) é um bom suplemento. Vejam por favor aqui um artigo interessante sobre a relação entre a melatonina e a fertilidade.

- e ainda em chá - Mujer Equilibrio com folhas de framboesas vermelhas, óptimo para a saúde do útero em geral. 

 

Ginamed - uma abordagem alternativa

O primeiro impacto em relação à IVI não é bom, na IVI o ambiente é mais clean, arejado, profissional diria eu. O tempo de espera não ajuda, na IVI nunca esperei mais do que 5 minutos, hoje na Ginamed esperei 45 minutos pela médica, mas depois de entrar percebemos o porquê da demora. Aqui o tratamento é mais humano, uma conversa agradável sobre questões inférteis e como qualquer conversa agradável pode alongar-se. Falámos de mim, e do meu problema em concreto, da minha operação, dos meus ovários teimosos. Não falámos das mulheres com ovários poliquísticos, ou de mulheres com pré-diabetes, falámos de mim. Não saí de lá com uma receita da mão para ir comprar os injectáveis ou com um plano para uma Fertilização in Vitro. Saí de lá com uma réstia de esperança e com um pedido de dar descanso ao corpo um mês e meio. Sei que que quem passa por isto odeia a palavra tempo e esperar. Mas é o que ela diz, fiz um drilling ovárico, e quantas mulheres depois disso não estabilizam alguma coisa ou que até podem não estabilizar nada, mas só saberei se der esse tempo.

O drilling sempre foi muito usado nos hospitais públicos, segundo ela a FIV dos "pobres", das pessoas sem capacidade para recorrer ao privado, e o tratamento por excelência de quem tem este síndrome. E já que o fiz (e no meu caso que paguei bem por ele) que ao menos me reste esperança de dele poder beneficiar. Sou sincera, não acredito nisso mas permiti-me a ter este tempo, para mim, um mês e meio de férias de tudo o que esteja relacionado com útero, ovários e afins, mas com a certeza absoluta que voltarei à Ginamed. 

 

Regresso à rotina

Voltei hoje ao trabalho, depois de 12 dias em casa achei que deveria retomar algumas rotinas. Tenho algumas dores ainda na zona do umbigo. O buraco que aí fazem para entrar a câmara não deve ser bonito. O regresso tem um sabor amargo, é como ter de enfrentar novamente o dia a dia em todas as suas vertentes. O quisto era o que o médico sempre disse, cistadenoma. Fez-me um drilling ovárico e viu a permeabilidade das trompas. Uma delas colou e portanto não está funcional. O drilling não tem grande impacto segundo ele, mas já que lá estava dentro aproveitou. Nada mudou segundo sinto e segundo me diz o instinto. Continuarei amenorreica, com estrogenio baixo e progesterona inexistente. Que 2017 me traga alguma paz de espírito e mais saúde. Só peço isso. 

Mensagens

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D