Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

11.Jan.16

Nunca pensei dizer isto

Hoje é dia de ir ver os meus folículos. Sim isso mesmo, vou ver quantos cresceram e essas tretas, vou ver se há algum dominante tipo o galo da capoeira, vou ver se o endometrio está fofinho ou não, e se o colo do útero já está de aspecto mais "gordinho". Vou sair disto a saber mais sobre o sistema reprodutor feminino que o meu ginecologista. Graças a deus que hoje é dia de "hormonas felizes" (como diz o meu querido marido - tenho dias de hormonas felizes e de hormonas zangadas).

08.Jan.16

E para o ano de 2016?

Não sou pessoa de resoluções, mas uma tomei: este ano vou voltar ao ritmo de leitura que tinha antes de casar. Acabaram-se as desculpas e ver séries que são uma trampa também não me aconchega as noites. 

 

Começar com um livro daqueles que não apetece largar (Não me Deixes) para depois voltar a pegar na trilogia O Século de Ken Follett agora que já tenho os 3. 

 

livros.JPG

 

06.Jan.16

Dia 1

Ontem foi a consulta de infertelidade na IVI. Confirmámos que tenho SOP e que os meus ovários estão em modo pausa desde Julho. Como já levava um estudo hormonal pedido pelo meu Ginecologista foi mais fácil confirmar o síndrome e as probabilidades de engravidar sozinha (escassas, muito escassas). Agora distanciando-me um pouco mais, ainda bem que o meu médico me mandou ir aqui para atalhar caminho, podia ter ido a outro médico e não ir directa a um centro de infertilidade mas penso que estes são os mais preparados para responder a estas questões. Vejo muitas meninas em fóruns a perder tempo, e o tempo nisto da reprodução pode acabar rápido. Até um ano de tentativas é normal não engravidar, aliás dizia-me ele que apenas 25% dos óvulos fecundados se desenvolvem para uma gravidez portanto vejam lá a sorte que não é preciso ter. A questão é quando há um problema identificado e nesse caso não faz sentido esperar tanto tempo. Ciclos longos, amenorreias, ciclos irregulares, alterações visiveis do estado da pele, cabelo, unhas, irritabilidade constante... são tudo sinais que devemos ter em atenção quando estamos a percorrer este caminho. 

Escutar o nosso corpo é importante, ninguém nos conhece melhor que nós próprias. 

O meu problema tem solução, vou dar um impurrão e ver se a coisa funciona, se der óptimo, se não der tenta-se outra via. O caminho pode ser curto ou longo, cansativo será sempre porque não deve haver mulher que queira passar por problemas desta ordem, mesmo que até relativamente simples como o meu aparenta ser. 

04.Jan.16

Bebé vintage

A grande paixão do meu filho (já ganhou ao Panda)

 

HEIDI-Y-PEDRO-EN-TRINEO.jpg

 

A palavra que mais repete durante o dia é HEIDI! Acorda a pensar na Heidi e deita-se a pensar na Heidi, se isto não é já o primeiro grande amor, não sei o que será.

 

Pág. 2/2