Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

ups

Será que no dia em que o Pablo começou a andar (urraaaaa), deixou de dormir??? Não imaginam como foi esta noite. Já não tinha uma destas... palitos por favor. Chorou, só queria a nossa companhia, e a partir das 04h acabou por dormir ao colo do pai no sofá. 

Truques e Dicas

O que não deve nunca falta na carteira de uma mãe de um bebé? Uma carcaça, sim, isso mesmo. À sexta-feira à noite passo sempre pela Padaria Portuguesa e compro carcaças de bico de água ou centeio para o fim-de-semana, é o único dia da semana que compramos pão. E enquanto houver carcaças na mala da mãe, temos o bebé distraído a comê-la durante pelo menos 30 minutos. Dá sempre jeito para almoçar rapidinho ou para entrar na Zara e ver as últimas novidades sem que esteja constantemente a estender os braços para ir para o colo (não ainda não anda) ou a querer trepar pelos manequins acima para lhes fazer "cucu". Fica a dica.

Tema Fracturante (1)

A alimentação dos nossos bebés. O Pablito nunca foi boa boca, é impossível dar-lhe alguma coisa a experimentar porque simplesmente cerra os lábios, e só mesmo apertando as bochechas para alguma coisa entrar é que ele experimenta, mas pasme-se - a maioria das vezes não gosta e faz o que sabe fazer melhor, puxa o vómito. É preciso uma grande paciência e um jogo de cintura para inventar pratos nutritivos que lhe passem pela goela. À falta de imaginação junta-se a carne na sopa, mais algum hidrato para além da batata e tenta-se que coma duas colheres de sólidos. 

 

Consigo contar pelos dedos das mãos aquilo que ele gosta verdadeiramente: fruta, tostas extrafinas (daquelas que comemos com patê), bolachas bledina, pão de qualquer tipo, papa Nutriben (sim até aqui é um esquisito, nada de cerelac ou nestum), feijões (ou com carne picada ou com peixe), gelatina, iogurte, ovo mexido, batatas fritas, croquetes, pasteis de bacalhau e aveia ou outros flocos do género. E é isto. Não gosta de estufadinho de frango, odeia ervilhas, arroz ou esparguete. Odeia queijo, cogumelos, ou outros tipos de massa. Não quer provar aquilo que estamos a comer, a não ser que seja comida de mão. Claro que adora bolos ou outro tipo de pastelaria mas isso não vou incluir na alimentação dele porque não sou a favor. Todos os dias as horas da refeição são uma incógnita, e ou não damos muita importância ou ele acaba sujo até ao rabo com comida que cospe, atira ou vomita. Maneira de ultrapassar o problema: fazer aquilo que toda a gente diz para não fazer que é ou passar tudo na sopa mas mesmo assim se ficar com um sabor forte ele já não come, ou misturar tudo com a fruta que é o que acabamos por favor. Assim os menus com mais sucesso são: banana com franguinho desfiado e arroz de milho, papaia com carne picada e batata cozida, manga com tamboril e cenourinhas e por aí em diante, purá de batata com salmão grelhado e puré de pêra/uva. Vai tudo com fruta e vai muito bem. 

Mensagens

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D