Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

28.Mai.14

Super Mulheres

Esta mania de em tudo o que é sitio fazer-se vénias às "mães empreendedoras" mexe comigo. De repente ser mãe é uma obra magnifica, um esforço supremo, e é ainda melhor se para além disso conseguirmos ter um trabalho, mesmo que seja a fazer empadas para fora ou a escrever a tempo inteiro num blog. Não entendo, as nossas mãe, avós, bisavós, tetravós foram mães, na maioria das vezes muito mais vezes do que nós, e não receberam nenhuma medalha, não receberam nenhum destaque em nenhuma revista/jornal/almanaque/outra publicação qualquer. Não consigo perceber esta febre que se espalhou por tudo quanto é sítio de que estamos todas a fazer um trabalho digno de bandeira na urna. Fico ainda mais doente quando leio por aí coisas do género "acho que está na altura de abrandar porque quero dedicar-me à vinda do bebe Y" saído da boca de quem não tem um emprego/trabalho mas apenas uma ocupação.

 

Eu não sou nem nunca serei uma super-mãe, só por parir (também as cadelas o fazem) e imagine-se por trabalhar. Dêem destaque às mulheres que pariram e tiveram de tirar da boca delas para pôr nas dos filhos. Dêem destaque às mulheres que viram os filhos partir antes delas e que mesmo assim conseguiram arranjar força para cuidar dos outros. Dêem destaque às mulheres que pariram bebés mortos ou àquelas que morreram a parir, aquelas que lutam todos os dias para engravidar e esperam um ano por uma FIV num hospital público. Têm muitas súper mulheres para dar destaque para além das novas super mães que aparecem em tudo o que é revista com um ar super IT GIRL a dizer "eu fui mãe e consegui e imagine-se criei o meu próprio negócio".

 

A sério, poupem-me!

 

 

(este post vem a propósito de um artigo da Saber Viver de Maio)

28.Mai.14

sabedoria popular

Segundo a sabedoria popular a minha barriga ainda está muito cá em cima e portanto o bebe Pablo não vai nascer tão cedo (óptimo, também não o queria antes das 38 semanas). Esta mesma sabedoria consegue olhar por cima da roupa e analisar a posição da criatura... fazendo aquilo que muitos dos médicos não são capazes de fazer, clap clap clap. Aposto que daqui a duas semanas a mesma sabedoria vai dizer "já não aguentas nem mais um dia, essa barriga está muito descaída" claP clap clap. 

26.Mai.14

35 semanas e 29 anos

Ontem foi o dia do meu aniversário, sem grandes comemorações uma vez que começo finalmente a sentir-me muito grávida. O plano era não me cansar muito e ir fazer o que mais gosto: compras! Acontece que compras com mais 10 kg em cima, pés e mãos inchadas não é o que mais apetece. Ainda fui ao Mercado da Maria Guedes para comprar um fato de banho da Canté mas nem me atrevi a experimentar. 

 

Falta pouco mais de duas semanas para as 37 altura em que o Pablo tem autorização para sair. Antes disso muita calma, poucos esforços e descanso. Não o quero cá fora agora. Ando a ganhar coragem para deixar de vir trabalhar ou abrandar o ritmo mas realmente o meu feitio não serve para estar em casa a olhar para o dia de ontem. Vou esperar pela consulta do dia 5 de Junho e aí logo vejo. 

 

A barriga está enorme mas graças a deus é mesmo só isso que tem crescido neste último mês e meio.

 

21.Mai.14

O Bebé Mais Feliz do Mundo, Harvey Karp (I)

" uma mãe britânica disse-me que a sua nova bebé parecia tão pouco preparada para o mundo que ela e o marido começaram a chamar-lhe carinhosamente a pequena criatura (...). Em muitos aspectos, o recém-nascido é mais um feto do que um bebé e passa a maior parte do tempo a dormir e a ser alimentado. Se o parto tivesse sido adiado três meses, o bebé teria nascido com a capacidade de sorrir, arrulhar e seduzir (...)"

 

A maneira como está escrito arranca-nos gargalhadas. Minhas senhoras, seria a defesa de um 4º Trimestre não fossem as nossas criaturas terem cérebros tão grandes capazes de rasgarem os nossos canais vaginais. 

19.Mai.14

34 semanas

O tempo agora parou, não avança, não passa e todos os dias desespero mais um pouco, faltam 6 semanas ou 8 (caso espere até às 42) ou 3 (caso opte por nascer às 37 semanas) e estes intervalos semanais, curtos para o comum dos mortais, para uma grávida em fim de gravidez podem parecer uma eternidade. Tenho mais ou menos tudo pronto, faltando apenas preparar as malas para a maternidade. Mas a roupa dele já está de parte com as etiquetas cortadas e todas as recomendações ao pai dadas. Para mim não está nada tratado ainda, mas isso é o menos. O quarto está pronto faltando apenas fazer a cama. 

 

Tenho de fazer uma lista mental para ver se falta alguma coisa mas não me apetece. Entrei em modo automático e a única coisa em que penso é como é que ele será e como será o parto. Não estou psicologicamente preparada para sofrer e sei que nesse dia vai ter de acontecer. Que seja, desde que venha para os meus braços saudável e gorduxo aguentamos tudo, a bem ou mal. 

16.Mai.14

Mais uma espreitadela

Fomos espreitar o Pablo só para ver a sua evolução e ele continua a fofura da sua mãe. Com 33 semanas e qualquer coisa está finalmente cefálico! A minha felicidade foi maior do que quando ouvi o coração dele pela primeira vez. Valeu a pena andar de gatas pelo corredor da nossa casa, pôr-me de rabo espetado no sofá com almofadas por baixo do peito e ter longas conversas com ele enquanto guiava sem marido ao lado. É sempre preciso acreditar. Não quer dizer que ele agora não se sente de novo, até porque continua com bastante liquido para se movimentar. O meu pequeno grande rabanete já tem quase 47 cm e pesa 2,300 Kg, uma delícia. 

 

12.Mai.14

33 semanas

Não tenho selfie croma para as 33. Apenas uma barrigona mais ou menos focada. 

 

 

 

O Pablito acabou de mudar de posição, passou de transverso para pélvico. Lá terei de ter outra conversa com ele esta noite e explicar-lhe a rota a seguir. Pablo filho, tu ouve a tua mãe. 

08.Mai.14

Cuidados do bebe

sei que ainda não sou mãe, mas apercebi-me que nem toda a gente conhece a TummyTub ou Banheira Shantala. Eu quando soube deste tipo de banhos fui logo ler e comprar a dita. Só pelo facto de a posição que eles adoptam lá dentro ser semelhante àquela em que estão no útero deve ser um descanso para eles. Não imagino o que é estar 9 meses contido num espaço quente, molhado e fechado e depois passar aqui para esta bela realidade. 

 

Deixo este vídeo informativo para quem ainda tiver dúvidas:

 

 

 

 

 

 

Pág. 1/2