Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Morte às estrias

À medida que o útero cresce, e que nós crescemos com ele não só fruto da gravidez como dos kg a mais, da maior retenção de líquidos, do aumento do volume sanguíneo, a pele também tem de esticar. Uma pele mal hidratada, com pouca elasticidade tem tendência a partir com a gravidez. Claro que se tivermos propensão para fazer estrias, por mais cuidados que tenhamos elas vão aparecer. 

 

No dia em que soube que estava grávida comecei a aplicar o creme gordo da barral com óleos de amêndoa doce desde o pescoço até aos joelhos, todos os dias a seguir ao banho. Mas tal como o nome indica este creme é demasiado espesso, compacto e não espalha propriamente bem. O cheiro também não é dos melhores e eu comecei a enjoar. Agora com quase 20 semanas, e sem nenhuma malvada visível adoptei outra estratégia, uso Velastisa de manhã e Barral antes de deitar. Estou a adorar este creme, muito cremoso, espalha rápido e cheira a hospital. A roupa já entra sem se colar e posso voltar aos pretos sem ficar cheia de manchas brancas. 

 

O Barral custa cerca de 21 euros e o Velastisa 30 euros. É caro porque uma embalagem dura no máximo 3 semanas. Mas esta é a altura de cuidarmos de nós, porque por mais bonito que seja este estado de graça, todas sabemos que no final acabamos "desgraçadas". 

 

 

 

 

Ecografia Emocional 4D

Sábado fui fazer uma ecografia em 4D para conhecer o meu Pablito. As expectativas não eram muitas e mesmo assim foi uma desilusão. As ecografias em 4D distinguem-se das 3D porque dão imagens tridimensionais do bebe em movimento e não estáticas, até aqui tudo bem. O problema começa quando tudo lá dentro se vê também em três dimensões. A minha placenta está à frente do Pablo e portanto via uns bracinhos (magros) a esbracejarem mas quase nunca lhe consegui ver as feições. A tipa que estava a fazer, bem que tentou de vários ângulos, ampliando, e o resultado foi fantástico: assustei-me, o Pablito parece um cão, e em certos ângulos pareceu-me mesmo um porco. Ora sendo uma coisa emocional que pretende ligar a mãe ao filho, no meu caso não funcionou, saí de lá assustada e irritada. 

 

Claro que podem estar a pensar "filha se calhar o teu filho vai ser mesmo muito feio, habitua-te"... pensamentos à parte aconselho, caso queiram viver esta experiência a fazê-lo apenas mais para o fim (30 semanas). Na fase em que estou (19 semanas) ainda se vê muito a estrutura óssea, o crânio, o cérebro o que pode tornar a experiência próximo do aterrador. Não deixa de ter a vantagem de se ver com pormenor o sexo da cria, os dedinhos, as pernas, os joelhos e o coração sempre a bater, mas isso também se vê numa ecografia 2D sem ter de se pagar 130 euros. 

Mensagens

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D