Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Estado de (des)Graça

todas sabemos que a gravidez é um estado de graça.

Tentativas take 4

Regressando ao mundo encantado das tentativas, tema tão sensível e que me traumatizou como já perceberam.

 

Toda a vida treinei, há 5 anos que o faço com Personal Trainer, dou em maluca se não vou ao ginásio, fico paranóica até, e de repente dei por mim a ter medo de treinar. Chegava ali a altura de aparecer o período e eu achando que poderia estar grávida dizia discretamente ao PT "hoje não me apetece correr", "hoje não quero fazer abdominais, dói-me a barriga". Todas sabemos que no inicio da gravidez as probabilidades de acontecer alguma coisa de mal são enormes o que nos leva a retrair para certas actividades. O problema são estes exageros, e quando olho para trás, sei que exagerei por diversas vezes, porque durante 10 meses achei que poderia estar grávida. Foi um período complicado, mas que me deu força para estar tão relaxada como me sinto agora. Esperei tanto tempo que me tornei céptica, e esse cepticismo ajuda-me a não "panicar" por qualquer coisinha. Confesso que às vezes até me sinto um pouco desligada do meu Pablo. Sem maldade claro, mas é uma defesa para não me tornar numa psico-gravidona a correr para as urgências semana sim semana não. É uma defesa que me permite estar bastante relaxada neste percurso, sem a paranóia do "será que está tudo bem?". Esperei tanto que aprendi que o que tiver de ser é, para o bem e para o mal, e infelizmente, neste assunto, não podemos fazer grande coisa para mudar o que tiver de acontecer. 

sapatos confortáveis para a gravidez

E agora um tema que também vai ser tema por aqui: roupa, sapatos, acessórios confortáveis para abusar durante todo o período gestacional.

 

Comecemos pelos sapatinhos:

 

 

Digam lá se não são a coisa mais fofinha para uma grávida usar quando os pés de Shrek começam a aparecer?? Não vou descansar enquanto não estiverem a repousar no meu armário.

 

Todas passaram pelo mesmo

Nisto dos assuntos de gravidez, há uma particularidade que me irrita bastante: todas as ex-grávidas passaram pelo mesmo que nós. Começamos por tentar abrir a boca para a fechar logo porque alguma mamã já está a dizer "ah na minha gravidez eu também tive isso". É suposto ser um momento nosso e nunca o é porque há sempre uma tipa qualquer a interromper e a dizer "ah na da Maria eu também fiz uma grande barriga", "ah na do Salvador eu às 15 semanas também não tinha barriga como tu". Ah não??? então vai lá ver as fotografias que eu lembro-me bem como estavas gorda.

 

É isso e a história de todas fazerem futurologia e adivinharem que eu vou fazer um grande barrigão. Não sei se o dizem por simpatia, mas desde já aviso, mais vale estarem caladas porque se há coisa que eu não quero e ficar muito barriguda, sim sou uma cabra vaidosa mas é mesmo assim. E se por acaso ficar isso é um assunto entre mim e a minha barriga. 

 

Senhores, é preciso paciência, muita paciência.

tentativas take 3

No encantado mundo das tentativas frustradas ao fim de (vá) 4 ou 5 meses, damos por nós a dar em malucas. Percebi que tinha caído em desgraça quando a seguir a ter relações punha as pernas para cima em jeito de pino e assim ficava durante 20 minutos até não ter sangue nos pés. Damos por nós a pesquisar no Dr. Google "maneiras de engravidar" mais rapidamente. Damos por nós no fórum de "mãe para mãe" a debater sintomas de uma possível gravidez ou da chegada do Mr. RED (nome irritante dado por esse género de fóruns, caso seja brasileiro a cara leitora vai encontrar a referência a "monstra"- "oi minha monstra desceu hoje"). 

 

Aprendemos palavras novas como nidação, spoting, zigoto. Damos por nós a ver fotografias sobre muco e a tentar perceber se o colo do útero está mole ou rijo (??? nunca percebi como é que isto se faz). Aprendemos que há mulheres que põe cotonetes lá dentro para ver se vem sujo, se vier é porque o Mr. RED "desce" dentro de 2 dias. Nestes fóruns vemos que as mulheres que estão a tentar engravidar normalmente têm sintomas de gravidez de 28 em 28 dias. 

 

Sei que ficamos muito ansiosas mas nada pode ser levado a extremos e contra mim falo. Também eu fiz testes de ovulação e também eu pus pernas para cima. Mas não mais do que isto e mesmo assim senti-me muitas vezes paranóica ao ponto de quase ter desistido. Infelizmente, aqueles que dizem que o stresse tem influência, têm razão.

era uma vez uma barriga enjoada

Dizem que os enjoos são reservados ao primeiro trimestre de gravidez. Que o segundo trimestre é o melhor de todos, que recuperamos a energia e o desejo sexual pelos nossos husbies. Que no segundo trimestre já nos sentimos grávidas e não apenas gordas porque as barrigas já dizem olá sem timidez. Andava ansiosa a contar os dias para entrar no segundo trimestre, para que todos os benefícios de estar grávida pudessem ser gozados com pompa e circunstância, mas o PABLO trocou-me as voltas. Os enjoos continuam por cá e em força, vomito dia sim, dia sim, dia não, o desejo sexual continua morto e enterrado, e sinto-me um pequeno pote redondo com uma barriga tímida, mais proeminente ao fim do dia, derivado dos gases retidos no meu estômago e que não saem nem por decreto. 

 

Um verdadeiro estado de graça.

Mensagens

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D